❝Eu me fecho no meu mundo, porque às vezes canso do mundo se fechando pra mim.❝
...
- +
Aqui, escuta-me baixinho, enquanto as estrelas explodem no céu: eu amo você, eu amo você. Enquanto as guerras fazem mortos e o ser humano morre lentamente, engolindo a dor e fazendo dela vômito: eu amo você, eu amo você. Nos livros de clarice, nos contos do caio, no drama de bukowski, na fala de quem não tem o que comer, naquilo que é inverdade, no arco-íris preto e branco: eu amo você, eu amo você. Com a solidão sussurrando mentiras e o vazio exaurindo meus espaços; com a náusea fazendo presença e a incompreensão batendo na porta: amo você, eu amo você. Na paz que deixou de existir e na esperança carregada nos olhos daquele que está ferido: eu amo você, eu amo você. Porque os dias estão atribulados e o peso é grande demais para que eu aguente sozinho. Eu tenho você e repito que é amor, que é consolo, que é abrigo, quase que como um mantra para que eu jamais me esqueça da sua presença me invadindo quando me queixo demais pois me sinto só. Porque os carros da cidade buzinam insolência e eu só preciso me aninhar no teu abraço e fazer dele minha casa. “Pode lar ser uma pessoa e não uma casa?” e pode sim, teu corpo é minha moradia contra trovoadas e chuvas ácidas e teus braços são montanhas na qual eu descanso, alívio. Porque eu te amo demais até quando tropeço no meio da rua e até as pedras, meu bem, até as pedras sabem o motivo dos meus sorrisos. Nos furacões norte-americanos e nos tsunamis japoneses, nas ilhas inalcançadas e nos desabrigos da alma: eu amo você, eu amo você, eu amo você.
Floresinexatas.   (via inverbos)

(Source: etiopy)

Eu chorei, já te contei? Chorei de ciúmes, de saudade, de vontade de estar contigo.
Felipe Carvalho.  (via inverbos)
Eu pensei direito, fiz uma pesquisa. Eu li a respeito e a gente é um só. Eu nos vi no espelho e contei nossos dedos, não fica vermelho a gente é um só. Sem você, eu sumo. Eu morro de fome, eu perco meu rumo. Eu fico menor, eu tenho o seu gosto, eu sou do seu jeito. A cor do seu rosto eu já sei de cor, mas se você planeja nos partir ao meio, então nem pestaneja e faça sem dó. O meu desespero é que quando acaba você fica inteiro e eu fico o pó.
Clarice Falcão.  (via inverbos)

(Source: acrescentada)

Amor não é se envolver com a pessoa perfeita, aquela dos nossos sonhos. Não existem príncipes nem princesas. Encare a outra pessoa de forma sincera e real, exaltando suas qualidades, mas sabendo também de seus defeitos. O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.
Mário Quintana.  (via inverbos)
É suicídio descrever a sensação. Apesar de leve, além da pureza e da naturalidade, você é árduo. Como um sorriso franco, de palavras fortes. Além de tudo tem o perfume das coisas distintas, que me alegra o espírito mesmo que de verdade eu nunca o tenha sentido. Não há em ti a necessidade de explicar-se e suas palavras não escondem, não mentem, só contam. Tamanho é limitado, você por si só transcende isso. Não, não me tome como louca. O que quero dizer é simples, apesar de tudo: mesmo tão distante há tempos que não sinto alguém como o sinto agora.
Lunara.    (via inverbos)

(Source: casebre)

Você não precisa ser o que os outros querem que você seja, isso é patético.
10 coisas que eu odeio em você.    (via inverbos)

(Source: repouse)

Claro que eu vou te machucar. Claro que você vai me machucar. É claro que vamos machucar uns aos outros. Mas esta é a própria condição de existência. Para se tornar primavera, significa aceitar o risco de inverno. Para tornar-se presença, significa aceitar o risco de ausência.
O Pequeno Príncipe.  (via inverbos)
Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo. É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações.
Martha Medeiros. (via inverbos)

(Source: espeliarmus)

— Por que você está olhando para mim desse jeito?
Ele deu um sorrisinho.
— Porque você é bonita. Eu gosto de olhar para pessoas bonitas, e faz algum tempo que resolvi não me negar os prazeres mais simples da existência humana.
A Culpa é das Estrelas. (via inverbos)